Orgulho e Preconceito Vs Sensibilidade e Bom Senso

Muitas vezes sou considerada uma feminista. Hoje em dia penso que poucas mulheres não o serão.
E, apesar de não levar a questão do feminismo ao extremo, considero que o papel da mulher na sociedade é cada vez mais relevante. Sou apologista, como é perfeitamente natural, da igualdade de direitos entre ambos os sexos aos mais diferentes níveis.

Agora, o que me faz uma certa comichão – chamemos-lhe assim – no meu lado feminino (não no feminista, atenção) é o facto de se querer misturar alhos com bugalhos. Ou seja, o facto de uma mulher querer direitos iguais não invalida, na minha opinião, que continue a existir o senso de cavalheirismo e educação.

Claro que muitas mulheres (e homens certamente) poderão não partilhar da minha opinião, mas no que me diz respeito eu aprecio as regras um pouco mais conservadoras referentes ao tratamento de uma senhora.

Gosto quando um homem tem a amabilidade de me segurar a porta, aprecio quando tem a delicadeza de me deixar entrar primeiro no elevador, fico deliciada quando revela uma qualquer atitude de cortesia. É que, muito mais que o simples facto de me sentir beneficiada ante qualquer uma dessas situações, eu prezo a constatação do civismo e boa educação das pessoas que me rodeiam.

E não menos importante – e talvez um pouco mais difícil de ser compreendido por alguns homens – é o facto de qualquer mulher gostar de ser cortejada. É que o cavalheirismo é uma forma de dar uma atenção especial de forma subtil e correcta a qualquer senhora. Não estou a falar, claro está, de um galantear directo ou com um propósito directo, mas antes de uma forma discreta de apreciar e de valorizar qualquer mulher.

É que nós, mulheres, gostamos disso. E, regra geral, até retribuímos a simpatia quanto mais não seja com um sorriso verdadeiramente sentido.

11 Diabruras:

Sofia disse...

Eu adoro! E acho mesmo que foi uma das razões pelas quais o meu rapaz me conquistou. Nada de exageros, mas na dose certa...sabe tão bem:)

Ulisses disse...

Sabes,

Costumo fazer isso...
...mas Às vezes recrimino-me por o fazer!
Faço-o por educação, mas...
...como é que te hei-de explicar?

Conheces aquela históriade quando acabou o Apartheid, na Africa do Sul, uma professora chegar ao pé dos alunos e dizer:
-Crianças, a partir de agora não somos pretos nem brancos, somos todos azuis...
E os putos, claro, uma granda explosão de contentamento, grande barafundo, e vão para se sentar todos misturados. é então que a professora diz:
-Meninos, meninos, calma... Os azuis claros cá à frente e os azul-escuro lá atrás...

Às vezes sinto mesmo isto...

:)

Caia disse...

Assino por baixo :)

MRPereira disse...

Acho que contigo me safava em receber um sorriso sincero de vez em quando! Tenho por hábito fazer isso que mencionas.

E claro, muitas vezes é confundido com galanteio, mas não! É só ser educado e cortês com as mulheres!

Kiss kiss

Otreblada disse...

Por norma eu sou assim. Não apenas por uma questão de cavalheirismo mas por respeito e bom senso. Fico indignado sempre que vejo que não se dá lugar a um idoso ou uma grávida,sempre que não se cede passagem nem segura uma porta..
Valores que cada vez mais desaparecem numa sociedade.

A Minha Essência disse...

A boa educação nunca ocupou espaço! No entando é nos pequenos gestos/pormenores que efectivamente vemos! ;)

Vontade de disse...

Eu não prescindo do cavalheirismo... gosto que me mimem.

Kika disse...

Honestamente, acho que os actos como segurar a porta, deixar passar e outros que tais, são extremamente elegantes e reveladores de boa educação. Não me sinto menor quando o fazem, mesmo em contexto profissional. O problema, é o olhar que às vezes acompanha esses gestos. MAs isso são outros quinhentos :)

Martini Bianco disse...

Dito da forma que foi, estou contigo :)
Eu da minha parte tento ter essa cortesia com as mulheres e acho que e daqueles comportamentos do passado que continuam a fazer sentido hoje em dia.

Nuance disse...

Não podia estar mais de acordo!

Olhos Dourados disse...

Sim, eu também tenho a mesma opinião.

Enviar um comentário

Agradeço desde já tudo* aquilo que o diabo dentro de ti possa ter para dizer...

*excepto tudo aquilo que o diabo dentro de mim não concordar

Related Posts with Thumbnails