One Thousand Sensations in a Wicked Wonderland

A ansiedade e a antevisão do que a noite me esperava afloravam-se-me na pele. O ambiente misterioso e todas aquelas pessoas, unidas no branco e na mesma vontade de, por uma noite, entrarem num mundo pervertido, provocaram-me um arrepio na espinha.

Naquela noite iria seduzi-lo, brincar com ele, iriamos dançar até que os nossos corpos cedessem de exaustão. Afinal, porque não?

Soube-nos bem… mais que bem, a mim e a ele. A música começava, o espectáculo iniciava-se, e nós alinhámos ambos na descida a esse mundo distorcido e cheio de sensualidade.

O branco assenta-lhe na perfeição, naquela pele morena. Vejo como os olhares femininos o devoram mas aquele olhar verde penetrante e misterioso pertence-me a mim, só a mim. E sei que ele também gosta de me ver com a toilette que escolhi para a noite e o cabelo preso ao alto que deixa a nu o meu pescoço e ombros. Sinto-me bela, sexy, a mulher mais sensual naquela multidão de rostos e corpos iguais.

A dança começa e os corpos fluem praticamente unidos sem, no entanto, se tocarem. Ele beija-me. Eu termino o beijo e volto-me de costas para ele, sei que gosta, sei que delira quando o faço, e continuo a dançar.
Vejo os olhares na nossa direcção, sinto-me olhada e apreciada, e isso faz com que me entregue ao abandono de todas aquelas sensações que o ritmo da música e as luzes fantasiosas despertam em nós.

Fecho os olhos e deixo-me ir, sabendo que ele vem comigo. Juntos continuamos noite fora naquele jogo de sedução, sabendo que nenhum de nós resiste, os corpos suados e a respiração cada vez mais ofegante. Bebemos para apaziguar os lábios inchados e libertar os sentidos.
As horas passam rápido de mais, e apesar de querermos continuar naquele mundo, sabemos que um outro nos aguarda. Um mundo onde só nós dois existimos, onde o branco dá lugar à cor da pele, onde o resto dos olhares desaparecem e restam apenas os nossos, onde as sensações são levadas ao rubro depois da tortura da noite.

Ele acelera o carro. Eu coloco o som alto.
Juntos rumamos ao nosso próprio Wicked Wonderland.

7 Diabruras:

Ulisses disse...

Espero que tenhas disfrutado o país das maravilhas...

:)

Louise disse...

Ulisses, por acaso gostei imenso da experiência - nunca tinha ido a nenhum. Se bem que a partir de cerca da 01h é que aquilo ficou realmente bom.

MRPereira disse...

E o After Hours também prometeu, com as palavras que aqui escreveste!

Qual de vocês é que ontem estava "com o diabo dentro de si"? ;)

Kiss

Waldorfa disse...

Bela noite, confesso-me com uma pontinha de inveja (boa inveja, claro), aproveita bem essas noites!

Beijinhos

sofia disse...

Por vezes é tão bom soltar o diabinho que temos dentro de nós:)
Bj e boa semana

Martini Bianco disse...

Da próxima não falho a um sensation desses. Tenho é que arranjar roupa branca pois creio não ter nem uma peça dessas para alem de umas camisas de trabalho ;)

E a acabar in the wicked wonderland valerá ainda mais a pena ;)

Nuance disse...

Tivemos no mesmo espaço físico, mas em "festas" bem diferentes ;)

Enviar um comentário

Agradeço desde já tudo* aquilo que o diabo dentro de ti possa ter para dizer...

*excepto tudo aquilo que o diabo dentro de mim não concordar

Related Posts with Thumbnails